Reingresso e Mudança de Par Instituição/Curso

Reingresso e Mudança de Par Instituição/Curso

Através da Portaria nº181-D/2015, de 19 de junho foi aprovado o regulamento geral dos regimes de reingresso e de mudança de par instituição/curso.

Reingresso

Reingresso é o ato pelo qual um estudante, após interrupção dos estudos num par instituição/curso de ensino superior, se matrícula na mesma instituição e se inscreve no mesmo curso ou em curso que lhe tenha sucedido.

Quem pode candidatar-se?

Pode requerer o reingresso o estudante que cumulativamente:
– Tenha já estado matriculado e inscrito nesse par instituição/curso, ou em par que lhe tenha antecedido;
– Não tenha estado inscrito nesse par instituição/curso no ano letivo de 2020/2021. sucedido.

Documentos necessários:

– Requerimento (download);
– Documento de Identificação (cópia traçada da frente e do verso, com o devido consentimento do titular, para a validação de dados na instrução do processo de candidatura).

Mudança de par instituição/curso

Reingresso é o ato pelo qual um estudante, após interrupção dos estudos num par instituição/curso de ensino superior, se matrícula na mesma instituição e se inscreve no mesmo curso ou em curso que lhe tenha sucedido.

Quem pode candidatar-se?

Pode requerer a mudança para um par instituição/curso o estudante que:
– Tenha estado matriculado e inscrito noutro par instituição/curso de ensino superior nacional e não o tenha concluído;
– Tenha estado matriculado e inscrito no ISAVE, noutro curso e não o tenha concluído;
– Tenha estado matriculado e inscrito em instituição de ensino superior estrangeira, em curso definido como superior pela legislação do país em causa, e não o tenha concluído.

Documentos necessários:

– Boletim de Candidatura (download);
– Documento de Identificação (cópia traçada da frente e do verso, com o devido consentimento do titular, para a validação de dados na instrução do processo de candidatura);
– Procuração, se aplicável;
– Comprovativo de transferência do emolumento associado à candidatura: IBAN: PT50 0045 1010 4017 9981 1672 8
– Declaração, atualizada, da última inscrição no ensino superior, com indicação do curso frequentado do regime de ingresso e nota de ingresso;
– Ficha Curricular das unidades curriculares realizadas no ensino superior, no curso e estabelecimento de proveniência;
– Plano do Estudos com indicação dos créditos (ECTS) e áreas científicas de cada unidade curricular;

– Estudantes que ingressaram no ensino superior português através do concurso nacional de acesso:
   • ficha ENES com a classificação das provas de ingresso exigidas para o(s) curso(s) a que se pretende candidatar;

– Estudantes com ensino secundário estrangeiro, sem exames nacionais:
   • despacho emitido pela DGES com deferimento da substituição de prova de ingresso por exame final de curso de ensino secundário não português (art. 20º-A, do Decreto-Lei nº296-A/98).

– Estudantes que ingressem no ensino superior português através de concursos especiais:
   • declaração do estabelecimento de ensino superior onde esteve matriculado atestando que o candidato ingressou através de concurso especial (com a respetiva designação) e certificando o resultado obtido nas provas.

– Se o curso for estrangeiro:
   • os documentos anteriormente referidos têm de ser obrigatoriamente reconhecidos pelo agente consular português local ou legalizados pelo sistema de apostilha, nos termos da Convenção relativa à Supressão da Exigência da Legalização de Atos Públicos Estrangeiros (apostilha da Convenção de Haia);
   • os candidatos têm de fazer prova que o curso e instituição de ensino frequentados no estrangeiro são definidos como superiores, pela legislação do país em causa. Para o efeito, podem requerer uma declaração de nível de estudos junto da Direção Geral do Ensino Superior (DGES): Declaração NARIC.

– Os documentos estrangeiros, anteriormente referidos, e cuja língua original não seja a portuguesa, espanhola, ou inglesa, têm de ser entregues com tradução reconhecida pela autoridade diplomática ou consular portuguesa (ou trazer a apostilha da Convenção de Haia).

Queres candidatar-te? Clica aqui

Calendário de Acesso

• Período de candidaturas – 26/07 a 31/08/2021
• Afixação dos resultados das candidaturas – 14/09/2021
• Período de reclamações dos resultados – 14/09 a 16/09/2021
• Período de matrículas – 17/09 a 24/09/2021

Nota: Estas informações não dispensam a consulta do Regulamento dos Regimes de Reingresso e de Mudança de Par/Instituição Curso do ISAVE – Instituto Superior de Saúde, nem a consulta da legislação em vigor, disponível na página da Direção Geral de Ensino Superior.

Para informações adicionais consulta-nos ( ingresso@isave.pt ou geral@isave.pt ) ou visita o site da Direção Geral do Ensino Superior

Consulte aqui os custos associados a inscrições, matrículas, propinas, entre outros:

Loading...