sistelo e mezio

Professores e colaboradores da Escola Profissional Amar Terra Verde (EPATV) e do Instituto Superior de Saúde (ISAVE) realizaram, no dia 18 de julho, uma jornada de convívio que incluiu uma caminhada pela margem direita do Rio vez (até Sistelo) e um piquenique na Portela do Mezio, com direito a cantares ao desafio.

Liderados por João Luís Nogueira (Diretor Geral da EPATV e o primeiro a chegar à meta em Sistelo) e por Mafalda Duarte (presidente do ISAVE), mais de sessenta professores e colaboradores concretizaram uma jornada vivida com boa preparação física, entusiasmo, alegria e convívio.

O percurso do Passadiço, da Ponte de Vilela até à aldeia de Sistelo (ou em sentido inverso), tem 10.266 metros, ao longo de carreiros pelas margens do rio, dura três a quatro horas e é considerado um trajeto de dificuldade média, com algumas subidas e descidas acentuadas.

 

Esta jornada — que assinalou o fim de mais um ano letivo — começou bem cedo com a concentração junto à EPATV, em Vila Verde, e uma viagem de autocarro até ao lugar de Parral. Junto à Capela de S. Sebastião, arrancou a caminhada que terminou na aldeia de Sistelo (o chamado Nepal português). Após a foto do conjunto no monumento que assinala a escolha de Sistelo como uma das sete maravilhas de Portugal, a equipa seguiu para Portela do Mezio, uma das Portas do Parque Nacional da Peneda-Gerês, onde se realizou um piquenique em que nada faltou, especialmente a alegria e convívio proporcionado pelos cantares ao desafio pelo cantor Carlos Rodrigues ao longo de umas duas horas, antes do regresso a Vila Verde.

A aldeia de Sistelo situa-se no concelho de Arcos de Valdevez, em pleno Parque Nacional da Peneda-Gêres, junto à nascente do rio Vez. Famosa pelas suas paisagens em socalcos, onde se cultiva o milho e pasta o gado, a aldeia encontra-se muito bem preservada, tendo sido recuperadas as casas típicas de granito, os espigueiros e os lavadouros públicos.

mais fotos