bencao de finalistas 2019

“A bênção dos finalistas que encheu este templo de Rendufe é um grande momento para o ISAVE” - assinalou este Domingo, dia 26 de Maio, o Padre Eduardo Duque, Coordenador do Departamento Arquidiocesano de Braga da Pastoral Universitária.

De facto, a Igreja do Mosteiro de Rendufe foi pequena para acolher familiares e finalistas dos cursos ministrados pelo Instituto Superior de Saúde, com sede em Amares.

João Luís Nogueira, Presidente do Conselho de Direção, Mafalda Duarte, presidente do ISAVE, e diretores, docentes e colaboradores das licenciaturas e CTeSP marcaram presença numa cerimónia animada pelos cânticos interpretados pela tuna académica do ISAVE - YSATUNA.

 

A Bênção envolveu um total de cerca de 50 estudantes das licenciaturas de Fisioterapia, Enfermagem, Prótese Dentária, do CTeSP de Gerontologia e Termalismo e Bem estar.

Na homilia da Eucaristia, o Padre Eduardo Duque começou por lembrar que este “é um dia grande para as famílias dos finalistas e para a Direção do ISAVE num dia em que “Esta família está a ganhar amplitude e é muito bom para o ISAVE e para a comunidade académica e científica”. Para o mesmo “Hoje, ser finalista é uma etapa entre muitas, que tem de ser vivida com responsabilidade e não é sinónimo de término”. Reforça “Há que estar preparado para as exigências da sociedade de hoje: ser finalista é um marco na nossa vida, uma meta que se cumpriu com brio e com zelo”.

O Coordenador da Pastoral Universitária louvou os finalistas do ISAVE porque “quiseram marcar esta etapa na Igreja. E uma ousadia por que hoje são menos aqueles que o querem fazer. É um ato de fé e de humildade que saúdo”. Neste sentido, “ser finalista é reconhecer humildemente que há tanto caminho para andar e tanta vida para acontecer, é perceber que agora sei que há tantas coisas que não sei”.

Num alerta final aos finalistas desta comunidade académica Eduardo Duque lembrou que “ser bom não é saber muita técnica mas ser humilde”.

No momento do Ofertório, os representantes das diversas licenciaturas e CTeSP trouxeram para o altar os símbolos que representam os seus cursos.

Após a celebração da eucaristia, um dos representantes dos finalistas, estudante de Fisioterapia agradeceu aos pais, professores, colegas todos os dons que receberam ao longo destes anos de frequência do ISAVE, antes do momento mais emocionante: a oferta de rosas vermelhas por parte de todos aos finalistas aos seus familiares e amigos.

No final da Eucaristia, seguiram-se os rituais, entre eles o da “queima” das fitas e a despedida da escola através de fotos coletivas de cada curso com os seus docentes.

mais fotos